3 cuidados na descoloração de cabelos finos

descoloração cabelos finos

Quem é que nunca teve vontade de ficar loira, não é mesmo? Ou até de fazer mechas, deixar o cabelo acobreado ou, simplesmente, mudar de cor? No entanto, o problema é que a descoloração para chegar ao tom ideal requer cuidados redobrados, principalmente quando se trata de cabelos finos.

Sim, a gente sabe que de vez em quando bate aquela “loucura” e dá vontade de entrar no primeiro salão que aparece. Nessas horas, é preciso controlar o desejo e avaliar com calma a melhor decisão. Esta, por sua vez, sempre vem acompanhada de planejamento.

Então, se você está pensando em descolorir os fios, dê uma olhada nos textos que preparamos e veja quais as melhores indicações para você. Saiba que temos profissionais capacitados para lidar com os seus cabelos.

Vai descolorir? Saiba como antecipar os cuidados

Cabelos finos tendem a apresentar maior fragilidade. Por isso, em procedimentos químicos, podem se quebrar facilmente e ficar com pontas duplas e ressecadas. Isso acontece por causa da constituição do fio fino que, na maioria das vezes, apresenta baixa quantidade de cutículas.

Por isso, o profissional que vai realizar o procedimento deve preparar as madeixas antecipadamente. Investir em máscaras de tratamento, xampus, condicionadores adequados e até protetores térmicos para o tipo de cabelo é uma das soluções.

É importante que a decisão de descoloração dos cabelos finos seja tomada com, pelo menos, um mês de antecedência. Assim, fica possível preparar um cronograma capilar para que os fios não sofram tanto com a química.

Na avaliação, o profissional irá considerar se os fios não estão elásticos nem porosos. Uma dica é suspender também progressivas, relaxamento, uso de chapinhas e secadores e a utilização de água quente, que costuma ressecar bastante os cabelos finos.

Não dispense o teste de mecha nos cabelos finos

Mesmo após o cronograma capilar e a interrupção de procedimentos químicos, não dá para abrir mão do teste de mecha. É ele que vai revelar, de fato, se as madeixas suportam o procedimento escolhido.

Por exemplo, você era morena e resolveu ter cabelos ruivos. Depois de um tempo, resolve pular para o platinado. Pode ser que o cabelo não tenha estrutura adequada, ainda, para enfrentar mais uma descoloração.

Além disso, o teste de mecha permite que você verifique qual a tonalidade que os cabelos vão atingir em determinado tempo. Lembre-se sempre de que se trata de um direito seu. Caso o teste de mecha dê errado, é só uma parte do cabelo que estará danificada, e não todos os fios.

Após o procedimento, refaça seu cronograma capilar

Se antes da descoloração o ideal é apostar em hidratações, após o processo a indicação é fazer nutrições e reconstruções. Nutrições podem ser feitas com óleos vegetais, enquanto as reconstruções devem conter ativos como queratina e colágeno, por exemplo.

É por isso que a relação com o profissional de beleza não termina após a descoloração, pois ele é a pessoa que pode recomendar os melhores produtos específicos.

Fique atento, pois os cabelos finos são mais suscetíveis a perderem massa após a descoloração. Isso significa que as reconstruções são extremamente necessárias.

Caso não tenha tempo, saiba que é, sim, possível, realizar hidratações e restaurações em casa. Porém, é indispensável manter uma certa frequência de idas ao salão para deixar os cabelos finos mais saudáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×